Macarrão alho, óleo e pimenta

Recentemente eu descobri uma receita deliciosa, e facílima o que sempre ajuda. Eu nunca gostei do MEU macarrão alho e óleo, amo o da minha irmã eu sempre peço pra ela fazer quando estou lá mas agora vou poder comer esse enquanto estiver longe da sister.

Primeiro tenho que comentar que o canal da Paola é uma delícia, eu sempre gostei dela mas no Youtube ela está muito melhor que na Band (na minha opinião). Enfim, vou transcrever a receita, mas veja o vídeo 😉

Ingredientes:

  • 500g de macarrão spaghetti
  • 3 dentes de alho grandes
  • pimenta dedo de moça (ou qualquer outra da sua preferencia)
  • 6 colheres de sopa de azeite
  • sal a gosto
  • salsinha
  • manteiga

Modo de fazer:

Cozinhar o macarrão em água fervente com sal.

Em uma frigideira funda colocar o azeite para esquentar, depois colocar o alho e a pimenta picadinha, deixar fritar um pouquinho, colocar uma concha da água do cozimento do macarrão, a salsinha e a manteiga são opcionais e entram nessa hora. Depois coloque nesse molho o macarrão escorrido e misture e pronto, buon appetito.

É sério, façam.

Assisti no 1º Trimestre

Esse ano estamos tentando assistir um filme por semana, e cada semana um de nós escolhe sem que os outros possam desistir ou reclamar. Mas a verdade é que a gente debate só pra parecer que todo mundo escolheu junto (haha)


A Nova Onda do Imperador | Primeiro filme do ano literalmente, começamos 2021 com o Kuzko, Patcha e companhia. Esse com certeza é um dos meus filmes favoritos da vida, não só entre as animações. Eu amo ele inteiro e dou risada ainda como se fosse a primeira vez mesmo sabendo basicamente todas as falas do filme eu inclusive as uso na minha vida diariamente, é sério. Se você é um ET e nunca assistiu, recomendo fortemente. acho que o primeiro filme que vi quebrando a tal da quarta parede e falando com o publico, maravilhoso. “Essa é minha voz? Minha voz? Então tá.”


Descendentes | Eu e o adolescente já tinhamos assistido mas o menino escolheu mostrar para o pai, eu achei a ideia de fazer um filme com os filhos dos vilões excelente e assistir de novo foi maravilhoso. Mas o engraçado mesmo foi a gente tendo que explicar um monte de coisas do filme para o Kinho porque ele não é “versado” em contos de fadas e/ou vilões da Disney, super engraçado.


Como Treinar Seu Dragão 3 | Porque demorei tanto para assistir esse filme? Essa é uma franquia que me apaixonei desde o início – todos eles me fizeram chorar e esse não foi diferente – e esse simplesmente foi um soco no estomago,  bateu fundo pensando nas camadas mais profundas do filme, sobre temos que deixar ir quem amamos, sobre os filhos crescendo (foi isso que me pegou).


Animais Fantásticos – Os Crimes de Grindelwald | Quando esse filme foi lançado eu não assisti porque as vi muita gente dizendo que o segundo filme deixava muito a desejar ao primeiro, o que me deixou bem triste afinal de contas eu simplesmente AMEI “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, vi mais de uma vez o que não acontece sempre. Então quando fomos ver já fui com uma expectativa bem baixa e isso me ajudou bastante porque no final eu gostei do filme e triste por causa do Johnny Depp – um ator tão bom, e tão cretino e acabou com a franquia, uma tristeza.


Matrix | Um clássico é sempre um clássico e eu me sinto na obrigação de mostrar alguns filmes para o Yuri e esse é um deles. Fazia muito tempo desde a última vez que eu assisti Matrix, e pareceu como a primeira, fiquei impressionada, vidrada, e deixei o guri de queixo caído, missão cumprida.


Jogador Nº1 | Filme baseado em um livro do mesmo nome que é um dos meus favoritos, que foi adaptado pelo Steven Spielberg e que por um milagre me deixou satisfeita, não quer dizer que eu achei perfeito mas que fez um bom trabalho e por isso também indiquei esse para o pequeno ninja.


The Call to Courage – Brene Brown | Eu já ouvi muito falar sobre a Brené Brown e inclusive já estava com um dos livros dela na lista para ler por indicação da Thais (do Vida Organizada), acho que o especial também foi indicação dela, não me lembro ao certo, mas resolvi assistir e achei simplesmente maravilhoso ela falando sobre vulnerabilidade e como é necessário ter coragem para mostrar esse seu lado para as pessoas. Não vou saber explicar exatamente, mas eu recomendo assistir, ela é muito engraçada e eu gargalhei em diversas partes da palestra. Ainda não assistir ao TED dela que ao que parece foi o que a deixou mais famosa.


Malévola | Essa foi uma escolha do adolescente, ele já perdeu as contas de quantas vezes ele já assistiu e indicou o filme para a gente e ele ficou muito feliz que finalmente sentamos para assistirmos e mais ainda porque gostamos do filme tanto quanto ele. Amo a Angeline Jolie e pra mim ela é sempre perfeita mas eu fico pensando nessa nova onda de filmes mostrando o “outro lado” dos vilões, de seus motivos para terem se transformado no que vimos nas histórias clássicas.


Para Todos os Garotos: Agora e Para Sempre | Para finalizar o mês assisti o último filme da Lara Jean, eu me apaixonei completamente por essa trilogia escrita pela Jenny Han e não foi diferente com os filmes, gostei de todos, me emocionei com todos. Neste último achei a personagem um tanto exagerada demais (mas o meu humor atual deve ter colaborado para minha falta de paciência). É um daqueles filmes amorzinho demais, adolescentes e fofos que valem a pena para aquecer o coração.


Eu estou um tanto atrasada na minha meta de assistir 24 filmes novos neste ano (foram somente 4 até agora), mas espero conseguir alcançar agora em Abril com os filmes indicados ao Oscar. Pretendo assistir a maioria dos indicados a melhor filme e a melhor animação. Falamos sobre isso depois.

Mandem indicações de filmes em qualquer plataforma de streaming. 😉

Flores para Algernon, by Daniel Keyes

Eu não sei se foi realmente um hype mas eu vi muita gente falando a respeito desse livro e dizendo que era uma leitura “obrigatória” porque era maravilhosa. Achei o título e a capa interessante e comecei sem saber NADA a respeito então fiquei um pouco surpresa quando descobri se tratar de um livro de Ficção Cientifica.

A única ambição de Charlie é ser inteligente, saber ler e escrever e por isso ele aceita ser o primeiro paciente a passar por uma cirurgia cujo o objetivo é aumentar o QI do personagem. Apesar da classificação de gênero do livro, a abordagem dele é mais o lado psicológico e não o cientifico.

Até um homem de mente fraca quer ser como os outros homens. Uma criança pode não saber como se alimentar, ou o que comer, mas ela conhece a fome.

O livro é todo escrito em forma de relatórios de progresso feitos pelo próprio Charlie, começa enquanto ele ainda está sendo avaliado como candidato ao procedimento, com sua escrita simples e de ortografia ruim. A evolução do personagem é muito interessante, a forma dele ver a si mesmo e as pessoas a seu redor.

A leitura foi rápida e fluida, fiquei curiosa e investida para acompanhar a saga do personagem e apesar de ter momentos muito tensos e dramaticos, eu não tive uma reação tão passional com relação ao livro como outras pessoas.

Eu não sei o que é pior: não saber o que você é e ser feliz, ou se tornar o que você sempre quis ser, e se sentir sozinho.

Enfim, é uma leitura muito boa e que vale muito a pena mas não entrou para meus favoritos.

Livro disponível no Prime Reading.

 

Gênero: Ficção Cientifica
Título Original: Flowers for Algernon
Número de páginas: 288
Ano: 2018
Série:
Editora: Aleph
Classificação: 4 estrelas
Skoob

 


Prompt Principal: An epistolary
Também se encaixa em: Found via #bookstagram, A character with a disability

Resumo Mar’21

Photo by Katie Harp on Unsplash

Acabou o primeiro trimestre do ano, começou o Outono (pelo menos em teoria) e acho que finalmente as coisas vão andar por aqui. Este foi um mês que eu senti que minha vida meio que ficou em suspenso, aguardando por coisas que não dependiam mais das minhas ações e isso é terrível para o ser humano com ansiedade então o humor tem oscilado bastante, não está sendo fácil conviver comigo não, obrigada a quem tem conseguido.

Eu estou com um(a?) comichão para mudança, então pensando nessas coisas eu decidi começar a estudar algumas coisas mas principalmente Espanhol, quem me conhece sabe que não é algo que eu curto estudar porque acho uma língua tão complicada quanto o Português e eu tenho uma certa preguiça, mas visando que em breve pretendo caçar um emprego e vi umas vagas trilíngues que eu me encaixaria se eu evoluisse na língua, então cá estou eu. Em breve vou começar aulas particulares, mas achei um curso básico no site do Centro Paula Souza e estou usando para relembrar o básico, recomendo bastante.

Também estou mexendo bastante na casa, trocando umas coisas de lugar, jogando um tanto de coisa fora, desapegando, a casa vai ficar muito melhor quando eu terminar. No momento eu não consigo fazer muita coisa em função das dores e do cansaço mas em breve vai melhorar.

Em Março li 11 livros e fiz um post falando sobre isso ontem, além disso eu consegui assistir algumas coisas e vou falar delas essa semana (só segurando informação para ter sobre o que escrever – #meujeitinho)

Comecei a jogar House Flipper e Stardew Valley mas o meu vicio por Don’t Starve Together não me deixou avançar muito. HAHA

Estou super atrasada nos meus podcasts e ainda tenho que ouvir todos os lançamentos recentes de música (inclusive ando aceitando indicações, eu sou muito sem noção no quesito musical), mas eu tô numa vibe funkeira e ando vasculhando o Spotify em busca do que eu chamo de funk suave (o contrário do pesadão explicito que não eu não curto) porque eu adoro a batida e acho muito bom para animar, arrumar a casa, dirigir. Além disso tem os Barões da Pisadinha, culpa da minha psicóloga.

Mas o vício do momento é assistir novamente Discovery Home and Health e HGTV, a Keka me indicou um aplicativo que é “tv à cabo por streaming” e peguei os 7 dias para testar. Posso passar o dia inteiro assistindo programas de reformas e coisas do tipo, é muito relaxante.

Tem muita coisa para falar ainda, que eu quero posts especificos a respeito, então não perde os proximos posts do meu BEDA hein? 😉

Março Wrap up

1. Por Trás de Seus Olhos, by Sarah Pinborough, 2. E Não Sobrou Nenhum, by Agatha Christie, 3. A Mulher Na Cabine 10, by Ruth Ware, 4. Uma Noite Para Se Entregar, by Tessa Dare, 5. O Sol Também é Uma Estrela, by Nicola Yoon, 6. O Amigo do Meu Primo, Cássio Cipriano, 7. Fantasma, Jason Reynolds, 8. Entre quatro paredes, by B.A. Paris, 9. A garota no gelo, by Robert Bryndza, 10. O amor cura a ressaca, by Deko Lipe, 11. Um corpo de verão, by Maria Freitas

Março foi um mês muito melhor no quesito leituras, finalizei 11 livros. Os dois primeiros terminados eu havia começado ainda em Fevereiro.

Melhor leitura: Dos Nacionais o meu favorito foi “O amor cura ressaca”, fez eu me lembrar da minha vózinha. E o outro foi “Por Trás dos Seus Olhos”, caracas que livro sinistro. Logo depois assisti a série da Netflix.

Pior leitura: Não teve nenhum livro que achei ruim, o que eu mais estranhei foi “O Amigo do Meu Primo” pela forma de escrita, demorei para entender a intenção do autor e depois eu gostei muito, provavelmente vou reler com a expectativa reajustada.

Autor revelação: eu me apaixonei pela escrita da Tessa Dare, e já coloquei várias séries dela na minha lista, mas primeiro vou terminar “Spindle Cove” pelo que vi são 5 livros e os dois primeiros estão no Kindle Unlimited #fica a dica.

Leitura mais rápida: Sem contar os contos o livro que li mais rápido, numa sentada foi “Entre Quatro Paredes”.

Leitura mais devagar: Se não contar as leituras que tinha começado em Fevereiro (“A Mulher na Cabine” 10 foram 32 dias) o mais demorado foi “O Sol Também é uma Estrela” demorei 7 dias na leitura porque estava com o final (em função da resenha do Henri).

Melhor capa: Eu gosto muito da capa de “Fantasma” do Jason Reynolds, é tão simples, mas tão bonita.

Leituras não finalizadas: Ainda tem 2 livros que comecei em Fevereiro e não terminei, mas abaixo os que comecei em Março e ainda não terminei. “O Cavaleiro de Bronze” provavelmente ainda vai demorar porque são 1100 páginas.

Eu continuo atrasada na minha meta de leitura, a minha TBR de Abril está imensa mas não sei se vou dar conta em função de tudo que vai acontecer neste mês.

O que vocês andaram lendo em Março?